Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

29
Mai17

As coisas que eu mais detesto fazer, (mas faço quando não tenho como fugir)

Susana

- Cortas unhas:

A minha filha regra geral fica quieta, basta que eu prometa que depois lhe pinto as unhas, (as das mãos e as dos pés, menos que isso dá choro), mas ao meu filho, para lhe conseguir cortar as unhas, tenho que lhe aplicar várias técnicas de imobilização de várias artes marciais. Tenho pena que o esforço não queime calorias extra.

 

- Aspirar macacos do nariz:

Mais uma coisa que o meu filho também detesta, o que até me faz sentir melhor. A mim mete-me um nojo desgraçado e ele grita tanto, que chego a ter medo que a CPCJ nos bata à porta, enquanto lhe aspiro os macacos do nariz.

 

- Adormecer os meus filhos:

É a minha maior inabilidade. A minha filha desde sempre que comigo estica a corda até rebentar, a corda e eu. Até há pouco tempo era um desespero por causa das birras, felizmente essa fase já passou, (uma mãe nunca deve dizer que uma fase já passou, mas eu gosto de viver no risco), mas agora o raio da miúda só quer conversar pela noite dentro. Eu adormeço na cama dela e ela ainda a contar-me o que se passou na escola. Já o meu filho detesta dormir e tem raiva a quem gosta, o pior não é adormecê-lo, é conseguir que ele durma uma noite inteira.

 

- Ouvir Os Caricas:

D-E-T-E-S-T-O aquelas vozes palermas de adultos a fingir que são crianças. Acho que não é preciso dizer mais nada.

 

- Obrigá-los a comer:

Ao meu filho, basta ver aquela pança, para se perceber que comer é a cena dele, no máximo obrigo-o a não comer tanto, mas a minha filha, pisca como não há outra, quando mete na cabeça que não come, não come mesmo. Não há nada que eu diga ou faça, para que ela pegue no garfo e coma. Rebenta-me com os nervos.

 

- Mudar fraldas:

Como é possível os bebés fazerem tanto cocó por dia? E cheira tão mal porquê? Com tanta coisa que o Homem inventa e ainda não inventaram um xarope para o cocó cheirar a rosas porquê?

 

- Pentear o cabelo da minha filha:

São demasiados ais para o meu humor matinal. O problema sou eu, claro. Uma mulher sabe que pentear o cabelo custa um bocadinho, mas como sabemos isso e aguentamos, temos menos paciência para os queixumes. Com o pai é penteada com mil cuidados, devagar, devagarinho e mal se ouve um ai. Eles entendem-se e chamam-me quando é preciso fazer um totó ou meter um gancho.

 

- Ir à casa-de-banho/tomar banho com espetadores:

Os miúdos não têm qualquer noção de privacidade. Com o tempo uma pessoa habitua-se e o que tem que ser tem muita força, mas que tenho saudades de não ter uma voz a dizer “Estás a fazer cocó, mãe?” ou a dizer “Sabes que temos de lavar bem o pipi, não sabes?”, lá isso tenho.

 

- Limpar restos de bolacha Maria:

Não sei como é em vossa casa, mas os meus filhos adoram bolachas Maria e eu encontro restos mortais das ditas por toda a casa. Nos vidros das janelas, no móvel da televisão, na televisão, esborrachadas no chão, dentro das caixas dos brinquedos, no meio dos livros, até já os encontrei dentro dos meus sapatos quando os ia calçar.

 

- Brincar:

Não me lixem, brincar é muito divertido para as crianças, para os adultos é uma seca. Admitam! Eu não tenho a mínima paciência para estar sentada a brincar com bonecos ou loiças, a fazer corridas de carros ou torres com blocos, já tive quando fui criança, mas isso foi há cem anos. Não me julguem assim tão rápido, também não sou uma mãe sem coração, não me importo de ler livros, fazer puzzles, pintar, jogar à bola ou às escondidas, ver filmes, isso sim é do caraças, os dois quietos no sofá a ver filmes atrás de filmes. Afinal, se calhar até sou uma mãe cruel e sem coração.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D