Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

28
Set17

As mães precisam de dizer mais vezes que se foda

Susana

Que se foda se os nossos filhos nasceram de cesariana por opção.

 

Que se foda se não gostamos de amamentar e passamos diretamente para o leite adaptado sem passar pela casa de partida.

 

Que se foda se começam a andar com nove, quinze ou vinte meses.

 

Que se foda se não se percebe um boi do que dizem aos dois anos e mesmo assim são espertos como o raio.

 

Que se foda se ainda usam fraldas aos dois anos, os miúdos não vão casar de fraldas e se forem que se foda.

 

Que se foda se o chão tem migalhas, se há bolacha maria espalhada pelos móveis, baba nos vidros da sala ou dedadas na televisão.

 

Que se foda se os miúdos não tomaram banho um dia, se nos esquecemos de lhes cortar as unhas ou limpar os ouvidos.

 

Que se foda se deixaram comida no prato, se não comeram os legumes ou a porra da sopa e mesmo assim os deixamos comer sobremesa.

 

Que se foda se de vez em quando comem douradinhos ou pizza, se bebem sumo e não temos a mínima paciência para comidas paneleiras que demoram uma vida a imaginar e outra a confecionar.

 

Que se foda se a roupa não está passada e guardada nas gavetas e se não sabemos há meses do par das meias preferidas.

 

Que se foda se não gostam de vestidos, de folhos e querem calçar todos os dias os mesmos ténis.

 

Que se foda se foram para a escola com as mãos todas riscadas de caneta porque se divertiram à brava a pintar no dia anterior.

 

Que se foda as opiniões dos outros, as certezas absolutas e a parentalidade positiva.

 

Que se foda a culpa, que se fodam todos os que nos querem fazer sentir culpadas.

 

Não há fórmulas, nem certezas absolutas, o que resulta com um filho não resulta com outro, vamos tentando, ajustando as velas, vamos levando o barco o mais que conseguimos para longe das tempestades, mas vamos cometer muitos erros, encalhar e voltar a tentar, que se foda, é a vida, somos pessoas imperfeitas, pais imperfeitos que amam os filhos.

 

Só o amor importa. O resto? Que se foda.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D