Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

29
Ago17

- Cresce devagarinho, filha.

Susana

Ontem estive uma eternidade para adormecer a minha filha. Nada de novo. Quando acabo de lhe contar a história e apago a luz, já sei que antes de adormecer é obrigatório falarmos um pouco sobre o nosso dia. Não me queixo. Eu gosto das nossas conversas e ela também, mas ontem não era uma conversa que ela queria, era um monólogo e eu interrompi. Ela estava a contar-me uma coisa importantíssima e assim que eu abri a boca para fazer uma pergunta deu-se a tempestade perfeita. O quarto encheu-se de nuvens negras, raios e trovões. Vesti a gabardine, abri o chapéu-de-chuva e respirei fundo.

 

- Nunca mais falo contigo! Porque é que me fizeste isso? Não quero mais ser tua amiga!

 

O sono, o cansaço, as frustrações e as preocupações do dia todas despejadas em cima da mãe.

 

- Eu sou tua amiga sempre, mesmo que tu digas que não és minha amiga, desculpa ter-te interrompido. Podes continuar a contar-me o que aconteceu. 

 

 - Estou muito triste, só vou voltar a falar contigo quando me apetecer. 

 

Chorou, resmungou, soluçou, só voltou a falar comigo para me pedir desculpa e acabou por adormecer ao meu colo.

 

As mães são sacos de pancada dos filhos.

 

A minha filha tem milhares de pensamentos na cabeça e quer contar-me todos. Quer relatar-me o dia desde o princípio ao fim, o dela e o do irmão. Quer dizer-me o que a aborreceu e quem e espera de mim respostas para saber como reagir. São quatro anos de uma miúda que às vezes parece uma adolescente, (devem ser todos assim) e eu por um lado, orgulho-me que ela não seja uma tonta, que pense sobre as coisas, que sinta e que converse comigo e com o pai sobre o que sente, mas por outro só queria que, pelo menos por um dia, só um dia, ela não pensasse tanto, que me contasse apenas disparates e brincadeiras, sem dramas e questões existenciais, porque por muito que eu tente ser uma mãe descomplicada, as dores de crescimento da minha filha deixam-me sempre com um nó na garganta e um aperto no peito. 

 

- Cresce devagarinho, filha. 

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D