Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

14
Ago17

Para o meu irmão

Susana

Hoje o meu irmão faz dezanove anos, precisamente a idade que eu tinha quando ele nasceu.

 

Ele não sabe, mas foi com ele que aprendi a ser mãe. Sou a mais velha de três irmãos e por circunstâncias da vida, que não lamento, a vida é o que é, aos dezanove anos vi-me como uma segunda mãe do meu irmão.

 

Com ele aprendi a mudar fraldas, a dar banho a seres minúsculos, a acalmar as cólicas, dei biberon, papas e sopa, fui a consultas de rotina onde as enfermeiras me tratavam como uma mãe adolescente, aturei birras no supermercado com direito a olhares de reprovação de quem passava, apanhei sustos terríveis quando ele ficava doente e a febre subia demais ou como daquela vez em que adormeceu debaixo da cama e corremos tudo à procura dele, aprendi o terrível que é tentar adormecer um bebé com birras de sono e eram muitas, cozinhei muitas vezes arroz de tomate com atum - a sua comida preferida, vi com ele milhares de vezes todos os filmes do Rei Leão e do Toy Story, vi-o adormecer sentado no sofá a esfregar a fita da chucha no nariz e vi como adorava o nosso gato que fazia de confidente contra a bruxa que lhe ralhava.

 

Fui mãe-irmã galinha, protegi-o como uma leoa, dei-lhe muito e recebi ainda mais. Ele cresceu, é um miúdo maravilhoso, como poucos o são com esta idade e eu também sou uma mãe melhor por causa dele.

 

Obrigada meu irmão-filho, muitos parabéns, que sejas sempre muito feliz.

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D