Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

27
Jul17

Podem bater-me que eu deixo...

Susana

A infantilização das pessoas aumentou substancialmente com a proliferação dos programas da manhã das rádios. Acreditem em mim.

 

O rádio do nosso carro anterior não funcionava, por algum motivo sobrenatural recusava-se a sintonizar fosse o que fosse em FM ou AM e quando alguém me perguntava se eu tinha ouvido a chamada do Nilton não sei para onde, a piada do Bruno Nogueira sobre não sei o quê ou a última polémica do Markl sobre qualquer coisa, eu metia um sorriso trinta e um e respondia que infelizmente o meu carro não tinha rádio.

 

Agora que tenho um carro em que o rádio funciona e que passo por todas as estações para tentar encontrar uma que não tenha humanos de QI duvidoso a falar, eu percebo finalmente que estive numa redoma protegida das idiotices, das piadas secas, das informações básicas e dos risinhos falsamente cúmplices dos locutores desses programas. Por momentos sinto os meus neurónios a aproximarem-se do abismo e tenho que desligar o rádio e meter um CD a tocar.

 

Mil vezes os Caricas, a Sara, a mala cor-de-rosa da Xana Toc Toc, ou qualquer coisa cantada com voz idiota, é que esses pelo menos são assumidamente para crianças.

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D