Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser super mãe é uma treta

Ser super mãe é uma treta

08
Out18

Nesta coisa da maternidade existem temas tabu

Susana

Nesta coisa da maternidade existem temas tabu, uns causam reações capazes de exterminar a humanidade, outros a fúria nas caixas de comentários e outros o ódio nos grupos de mães desta vida. Eu pessoalmente gosto de todos, fazer abanar cabeças em sinal de reprovação é sinal de que o tema precisa de ser falado. Deixo aqui alguns.

 

- Amamentação

Não se pode falar, pura e simplesmente não se pode falar sobre mamas, nada, zero, nicles. A estabilidade da paz mundial depende deste tema estar fechado a sete chaves, garanto que há mães que estão na posse dos códigos nucleares e prontas a largar as bombas em cima das nossas cabeças se alguém disser: Foda-se, detestei amamentar! Caralho, já disse, desculpem, se o mundo acabar a culpa foi minha, gostei muito de vos conhecer.

 

- Gravidez

É um estado de graça, não é doença, por isso aproveitem bem estes nove meses com dores nas costas e vontade de ir à casa de banho de cinco em cinco minutos. E trabalhem até rebentarem as águas que isso é que de mulher. Fraquinhas, pá.

 

- Pós-parto

Qual é o problema? Já têm os miúdos nos braços, há lá bênção maior? Caladinhas, mas é.

 

- Licença de maternidade

Longas sestas e mama de fora de duas em duas horas, lavar os dentes quando o pai regressa do trabalho, tomar banho de dois em dois dias, passar os dias sozinha com um bebé que não fala, não ri, só chora, mama e caga fraldas. E depois? Até parece que não estão de férias.

 

- Palmadas, gritos e a parentalidade inconsciente

Outra vez a estabilidade da paz mundial em risco. Vou dizer baixinho, uma palmada no momento certo faz milagres. Ainda estão aí ou já foram a correr ligar para a CPCJ? Só podemos falar sobre este assunto se for para dizer “Olá, o meu nome e Susana, eu costumava gritar com os meus filhos, mas agora converti-me à seita da parentalidade positiva e resolvo tudo com abraços e doses excessivas de bebidas brancas.” #sóquenão

 

- Existir para além dos filhos

Quem deixa os filhos com os avós para ir jantar fora, ao cinema, passar um fim-de-semana fechada com o marido num quarto de hotel ou vai deixar os miúdos à escola e volta para casa para dormir é uma cabra fria e sem coração. Onde é que já se viu isto de existir para além dos filhos? Ser mãe é a melhor coisa do mundo e se queriam existir não tivessem filhos.

 

- Dizer que os miúdos às vezes são parvos

São lá parvos, nós é que os educamos mal e se nós os educamos mal os parvos somos nós e se os parvos somos nós então quem tem que ir pela janela somos nós. Que horror dizer uma coisa destas, os miúdos são o melhor do mundo, até quando fazem birras, porque querem ir descalços para a escola.

 

Resumindo e baralhando, tudo é tabu, se queremos palmas, só podemos dizer que ser mãe é o melhor do mundo, uma bênção, que os nossos miúdos são incríveis, génios, os mais brilhantes, os mais bonitos, se queremos palmas, temos que inventar, mentir e dizer ao mundo que esta coisa maravilhosa da maternidade não é uma montanha russa cheia de altos e baixos, com momentos perfeitos em que não sabemos como tivemos a sorte incrível de ganhar esta lotaria e outros, tantos outros, sombrios e fodidos em que batemos literalmente com a cabeça na parede.

 

Sigam o Ser Super Mãe é Uma Treta também no Facebook.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Spotify

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D